(35) 3435-1611 (35) 98863-5371
Sindicato

Trabalhadores da Fagor e Unicoba rejeitam pro

menor

Trabalhadores rejeitam proposta e decidem manter paralisação por melhores salários

Trabalhadores da Fagor e Unicoba rejeitam proposta e paralisam as empresas

  Após várias reuniões com os trabalhadores da empresa Fagor em razão da não satisfação com as atuais condições e benefícios desta, ontem (13/08/2013), em reunião entre Sindicato, Comissão representante dos trabalhadores da Fagor e representantes desta empresa, foi rejeitada pela maioria dos trabalhadores a proposta apresentada, o que levou ao estado de greve. Reginaldo Afonso Lopes e Marcos Kraide, representantes da Fagor, apresentaram a seguinte proposta: 1- Reajuste da cesta básica de R$ 70,00 para o valor de R$120,00 vinculado a assiduidade, mantendo para todos, o benefício mínimo de R$ 70,00, sendo que o valor acrescido não teria acréscimo no desconto ao funcionário; 2- Aumento salarial: foi proposto revisar a tabela de cargos e salários existentes para a área produtiva, baixando o período das avaliações/reajustes atualmente de 6 meses para 4 meses, o que representa em média, uma variação de 6% a 7% para cada faixa, e para as categorias que já estão no teto máximo neste momento não teria correção, decorrente da proximidade das negociações coletivas. (Nesta mesma reunião, Kraide assumiu reduzir o tempo das avaliações/reajustes atualmente de 6 meses para 3 meses). 3- Melhoria no Plano de Cargos e Salários das áreas de apoio. Kraide também propôs criar uma comissão de colaboradores e representante do Sindicato para estudar o que pode ser feito em relação ao Plano de Cargos e Salários, após o fechamento do Acordo Coletivo deste ano. Avaliando tal proposta apresentada, a maioria dos trabalhadores concluíram que esta não atende suas reivindicações, e por isso, junto ao Sindicato, decidiram pela paralisação imediata da Fagor, iniciada às 22:00 horas do mesmo dia. O mesmo ocorreu com a empresa Unicoba que, em reunião em mesma data, entre Sindicato e representantes da Unicoba, Aluízio Agesandro Couto, Erika Carvalho e Saad Jane de Freitas Chiou, também não chegaram a um acordo. Os representantes da Unicoba apresentaram a seguinte proposta: - Valor de R$ 100,00 a partir janeiro de 2014 em relação à regra de descontos no Visa Vale do trabalhador. De acordo com horas de falta do mesmo, a empresa disse que haveria flexibilidade. - Alteração, a partir de 16 de agosto, na regra de atestados: a cada atestado apresentado seria descontado 20% do valor do Visa Vale. Após várias discussões entre os representantes da empresa e os representantes do Sindicato, a empresa propôs o aumento no valor do Visa Vale para janeiro de 2014, de R$ 110,00, e reduziria os descontos por falta, fazendo uma reavaliação em outubro/novembro e, se diminuir o absenteísmo, a empresa continuaria com a redução do desconto por horas de atestado. Esta proposta também foi apresentada em seguida aos trabalhadores da Unicoba e, assim como os trabalhadores da Fagor, rejeitaram, entrando também em estado de greve, iniciada no início desta manhã (14/08/2013). Dado isto, as paralisações continuaram até que a Fagor e a Unicoba apresentem novas propostas mais justas e condizentes com as necessidades de todos os trabalhadores. O Sindicato solicita a todos os trabalhadores que mantenham-se unidos e fortes até que seja dado condições e direitos mais dignos que são tão reivindicados pela base.

Companheiros, vamos a luta!

mais trabalhadores menor

A greve continua durante esta manhã