(35) 3435-1611 (35) 98863-5371
Sindicato

Dirigente da CNM/CUT assume Superintendência

Ubirajara Freitas foi indicado pelo movimento sindical e apoiado por auditores do Trabalho. Posse solene será nesta quinta-feira (10). bira

Bira Freitas (esquerda) e Paulo Cayres

O secretário de Organização da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT), Ubirajara Freitas, é o novo superintendente Regional do Trabalho e Emprego (STRE) em Minas Gerais. A posse solene do metalúrgico será nesta quinta-feira (10), às 15h30, no auditório da SRTE, e contará com a presença do ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto.

A indicação de Freitas para o cargo partiu de dirigentes sindicais cutistas de várias categorias e imediatamente contou com o apoio de outras centrais sindicais, da Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT e também dos auditores do trabalho no Estado, que tinham outra indicação para o cargo, mas retiraram. “Eu fui surpreendido com a indicação e meu nome passou a receber apoio também de deputados estaduais do PT e do PCdoB. Com toda essa gama de apoios, meu nome foi levado ao ministro Rossetto, que aceitou a indicação”, contou Bira, como é conhecido no meio sindical.

Ele assume a Superintendência num momento desafiador quando Minas Gerais ainda está sob os efeitos do desastre em Mariana, ainda contabilizando desaparecidos e mortos com o rompimento da barreira da Samarco/Vale, no dia 5 de novembro, e vive as consequências dos graves danos ambiental e econômicos na região.

“Os trabalhadores mortos ou desaparecidos são ligados a empresas terceirizadas pela Samarco. Há uma força-tarefa do Ministério em Mariana sobre essas empresas e a Samarco dificulta o nosso trabalho, até mesmo para apurar quem são esses trabalhadores e suas famílias. Sem dúvida, o papel da STRE é indiscutível nesse momento. Antes do desastre, já havia problemas nas relações de trabalho na mineradora. E a terceirização é o maior deles”, assinalou o superintendente.

Freitas destacou que ainda no âmbito da STRE – que tem 67 gerências espalhadas pelo estado –, pretende atuar nos dois perfis do órgão: “da porta para fora”, com a atuação para fiscalizar e assegurar o cumprimento da legislação e convenções do trabalho por parte das empresas; e “da porta para dentro”, para dar conta doas questões administrativas e de infraestrutura.

“A minha origem e a forma como fui indicado para o cargo me levam a querer atuar nessas duas frentes. A contribuição dos dois lados – os funcionários da Superintendência e o movimento sindical – será fundamental para uma boa atuação”, avaliou.

O presidente da Confederação, Paulo Cayres, avaliou que a STRE/MG ganhou importância com o novo titular.

"Bira sempre teve compromisso com a classe trabalhadora e sua luta em defesa dos direitos. Com esse aval do movimento sindical, tenho certeza de que as ações do Ministério do Trabalho no estado serão intensificadas e serão decisivas para que as empresas respeitem as leis e as convenções coletivas de trabalho. Bira terá todo apoio da CNM/CUT nessa nova tarefa", enfatizou Cayres.

Fonte: CNM/CUT