(35) 3435-1611 (35) 98863-5371
Sindicato

9º Congresso Nacional reunirá metalúrgicos de

249-banner-site-congresso1

Atividade começa no dia 14 e é organizada pela CNM/CUT. Será precedida de eventos internacionais e de uma conferência nacional de mulheres.

Já está tudo pronto para o 9º Congresso Nacional dos (as) Metalúrgicos (as) da CUT, que será realizado entre os dias 14 a 17 de abril, em Guarulhos (SP). O evento tem como tema “Organização Sindical, Política Industrial e Trabalho Decente: construindo um modelo de desenvolvimento para o país” e reunirá 370 delegados e delegadas de sindicatos de metalúrgicos filiados de todo o Brasil, além convidados de entidades internacionais de todos os continentes. No total, são esperadas mais de 450 pessoas.

O 9º Congresso é organizado pela Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT). Durante os quatro dias, os (as) participantes debaterão a conjuntura político-econômica do país, a situação da indústria metalúrgica e dos trabalhadores de todos os setores do ramo. Instância máxima de deliberação da entidade sindical, o Congresso vai definir um plano de lutas que norteará as políticas e bandeiras do ramo metalúrgico cutista para o próximo período e também eleger a nova direção da CNM/CUT.

O secretário geral e de Relações Internacionais da Confederação, João Cayres, avalia que, diferente da última edição, o 9º Congresso acontece em uma conjuntura um pouco adversa. “O momento não está muito favorável. Em várias bases sindicais há redução da produção nas fábricas, o que traz de volta o fantasma do desemprego. Mas o Congresso é justamente para construir alternativas para os trabalhadores e as trabalhadoras, para fortalecer as negociações diretas com os empresários e, principalmente, para assegurar que nossa agenda seja considerada pelo governo”, contou.

Eventos preparatórios

Nos dias que antecedem o 9º Congresso, estão marcados três eventos preparatórios, que acontecem entre a tarde do dia 12 e o final da manhã do dia 14, também em Guarulhos. Dois desses eventos já são tradicionais: a Conferência Nacional de de Mulheres Metalúrgicas da CUT, que será nos dias 12 e 13 e discutirá as propostas das trabalhadoras para o plano de lutas da categoria; e o Seminário Internacional sobre Trabalho Decente, que será na tarde do dia 13 e terá como painelistas representantes de organizações sindicais da Europa, Ásia e das Américas.

Este ano, mais uma atividade foi acrescentada na agenda preparatória: o Seminário Internacional Impactos do Racismo no Mundo do Trabalho, que também reunirá sindicalistas de vários países, além de ativistas de movimentos sociais focados no tema, como o ator Danny Glover.

João Cayres, que também é coordenador do 9º Congresso, acredita que os eventos preparatórios são importantes para os debates do Congresso. “A Conferência e os Seminários qualificam as discussões do Congresso. Os temas internacionais dão ênfase ao que está sendo realizado no movimento sindical brasileiro a partir das experiências dos metalúrgicos e metalúrgicas e amplificam a solidariedade de classe em todo o mundo. Já a Conferência fortalece a luta das companheiras e de toda a classe trabalhadora”, disse o dirigente.

Ainda de acordo com o sindicalista, este é o Congresso com a maior participação de entidades internacionais. Cerca de 70 sindicalistas de todo o mundo estarão presentes nos dias de evento. “Nos últimos quatro anos, conseguimos ampliar a participação da CNM/CUT no cenário sindical internacional. Com isso, prestigiarão nosso Congresso sindicalistas de todos os continentes”, afirmou.

Nos próximos dias, será divulgada a programação completa de todos os eventos.

(Fonte: Assessoria de Imprensa da CNM/CUT)