(35) 3435-1611 (35) 98863-5371
Notícias

Trabalhador – você está cansado da atual política brasileira? Então vamos fazer a reforma política e

CHARGE-BRASIL

Trabalhador – você está cansado da atual política brasileira?

Então vamos fazer a reforma política e mudar o Brasil!

 

Não é de hoje que o povo brasileiro está cansado, enfadado com os políticos de nosso país que a cada novo mandato tão pouco realizam ações que de fato, torne a vida de cada um de nós verdadeiramente digna de se viver. Vemos a cada dois anos os candidatos em campanhas políticas com lindas promessas de mudanças e estes distribuindo sorrisos, batendo nas costas e dizendo que agora tudo vai ser diferente, que vai melhorar a educação, a saúde, o emprego, os salários, o transporte, o custo de vida (que, aliás, continua muito alto), o lazer, entre outros que, entra/passa ano, timidamente são concretizadas. O cidadão não aguenta mais ouvir projetos políticos que não sai do papel enquanto suas contas não param de chegar com reajustes ou como, por exemplo, aluguéis caríssimos que nunca condiz com o que vocês recebem, e aqui poderíamos enumerar infinitas discrepâncias. Afinal, você já se perguntou por que a maioria de nossos políticos nunca mudam? Por que parece que estamos andando num círculo vicioso que dá voltas e não sai do mesmo lugar? Uma destas respostas estaria no sistema político que rege nosso país – como sabemos, as leis são transformadas em leis por meio do legislativo, isto é, pelo parlamento brasileiro (composto por senadores e deputados federais, no caso nacional). Segundo dados do Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar), dentre os 594 parlamentares (513 deputados e 81 senadores) eleitos em 2010, 273 são empresários e 160 são ruralistas (que na maioria não deixam de ser empresários de produção de grande escala), e fica a pergunta: você acha que a maioria destes parlamentares estão preocupados em criar leis para proteger e melhorar a vida de você trabalhador? Outra questão importante ressaltar é que na maioria das campanhas políticas são financiadas por empresas (segundo dados da Justiça Eleitoral, os gastos em campanhas eleitorais saltaram de R$ 800 milhões para R$ 4,8 bilhões em oito anos), e aí outra pergunta: você acha realmente que um empresário ao doar dinheiro ou qualquer outro tipo de apoio a uma campanha política o faz porque é bonzinho? Porque quer um país melhor? Não espera ou até mesmo não exige nada em troca? É por isso e por outras tantas razões que se faz necessário realizarmos a reforma política em que esteja fundamentada no interesse público acima do privado, que os interesses do povo prevaleçam sobre os interesses particulares de alguns que só enriquecem e que, definitivamente, termos políticos que desenvolvam ações democráticas para a qualidade de vida e bem estar de toda nação. Para isto, a partir de movimentos sociais e entidades de todo o país, em setembro de 2013 decidiram convocar um Plebiscito Popular a ser realizado entre 1º a 7 de setembro de 2014. O objetivo é consultar a população para saber se ela é a favor ou não de uma Constituição Exclusiva e Soberana do Sistema Político e fazermos finalmente a reforma política. Talvez alguns de vocês devam estar se perguntando: “e porque os parlamentares não fazem esta reforma política ao invés de nós necessitarmos convocar um Plebiscito Popular? E esta resposta é simples e clara com outra pergunta a você trabalhador: você acha mesmo que a maioria dos políticos querem mudar as regras que lhes permitem o controle do poder? Ou melhor, vocês acham mesmo que eles querem largar “o osso”? Diante de todas estas ponderações é que convocamos todos vocês trabalhadores de qualquer ramo, estudantes, aposentados, do lar, autônomos, etc., para que compareçam entre os dias 1º até 7 de setembro de 2014 (será posteriormente indicado os locais de votação) para que votem SIM a favor de uma Constituição Exclusiva e Soberana do Sistema Político e mostrarmos que de fato, nós queremos mudanças, queremos exterminar a corrupção, e que verdadeiramente o povo tenha voz e vez em todas reivindicações que tanto esperamos e almejamos. Maiores informações consulte nossa fanpage Comitê Plebiscito Popular de Extrema e Região ou pelo fone (35) 3435-1611.Comitê Plebiscito Popular de Extrema e Região Fone: (35) 3435-1611

reforma política protesto.indd