(35) 3435-1611 (35) 98863-5371
Notícias

Construindo redes sindicais para organização dos trabalhadores

O uso de redes sindicais globais nas empresas multinacionais como um meio de organizar os trabalhadores e promover a solidariedade internacional, foi o foco da discussão da reunião do grupo de trabalho da FITIM, que aconteceu em Genebra, nos dias 26 e 27 de outubro de 2010. O secretário de Relações Internacionais da CNM/CUT, Valter Sanches, que também é um dos coordenadores do grupo, representou o Brasil no encontro.

O grupo de trabalho encarregado da tarefa de elaboração de diretrizes sobre como construir e manter redes sindicais nas multinacionais, ouviu relatos como as práticas anti-sindicais adotadas pelas empresas violam os direitos dos trabalhadores e impedem os sindicatos de se organizar.

Os participantes discutiram as condições exigidas para a solidariedade internacional e como ajudar na organização em ambientes anti-sindicais. Experiências anteriores mostraram a preparação e coordenação do trabalho sindical em diferentes países, que foi identificada como uma das estratégias que os sindicatos devem adotar.

A reunião também debateu a forma de negociar e implementar acordos de âmbito internacional, os chamados Acordo Marco Internacionais, com o apoio do sindicato no país sede e o benefício para os trabalhadores em nível mundial.

Christy Hoffman, secretário-geral Adjunto da UNI (Sindicato Mundial dos Profissionais Liberais), Kirill Buketov da UITA (Sindicato Mundial da Alimentação) e Eric Lee, criador do site LabourStart, foram oradores convidados na reunião e falaram sobre as campanhas corporativas utilizadas por sindicatos contra as multinacionais, com o objetivo de organizar e defender os direitos dos trabalhadores para participarem de um sindicato.

Os participantes também discutiram a forma de identificar as empresas multinacionais prioritárias e os próximos passos que devem ser feitos pelo grupo em 2011, que terá oito reuniões de redes que cobrem Tenaris, Gerdau, Ford, Boeing, Nokia, Philips, Caterpillar e Siemens.

Esta foi a segunda reunião do grupo de trabalho da FITIM em redes sindicais nas empresas multinacionais e contou com representantes das filiais da FITIM no Brasil, Bélgica, França, Alemanha, Itália, Japão, Noruega e EUA.  O primeiro encontro foi realizado em maio de 2010.

O projeto irá agora para o Comitê Executivo da FITIM, que se reúne em Genebra no início de dezembro para apreciação. Além disso, uma próxima reunião com está sendo proposta para acontecer no Brasil em março de 2011.