(35) 3435-1611 (35) 98863-5371
Notícias

17 de outubro - Dia Internacional da Erradicação da Pobreza - Brasil tem motivos para comemorar

pobreza maior

17 de outubro - Dia Internacional da Erradicação da Pobreza

Brasil tem motivos para comemorar

 

O objetivo desta data é de conscientizar a sociedade e os governos de todo o mundo sobre o elevado número de pessoas que ainda vivem na extrema pobreza, expostos à miséria, fome crônica e violência.

A pobreza extrema é considerada um crime contra os Direitos Humanos e todos os governos devem assegurar que seus habitantes vivam com qualidade de vida e dignidade. De acordo com dados da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), mais de 840 milhões de pessoas continuam sofrendo de fome excessiva entre os anos de 2011 e 2013, em todo o planeta. No mês passado, o Mapa da Fome 2013 apresentado em Roma, pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO, na sigla em inglês), mostra que o Brasil conseguiu reduzir a pobreza extrema - classificada com o número de pessoas que vivem com menos de 1 dólar ao dia - em 75% entre 2001 e 2012. No mesmo período, a pobreza foi reduzida em 65%. Apresentado como um dos casos mundiais de sucesso na redução da fome, o Brasil, no entanto, ainda tem mais de 16 milhões de pessoas vivendo na pobreza: 8,4% da população brasileira vive com menos de US$ 2 por dia. O relatório da FAO mostra que o Brasil segue sendo um dos países com maior progresso no combate à fome e cita a criação do programa Fome Zero, em 2003, como uma das razões para o progresso do país nessa área. Não por acaso, foi criado pelo então ministro do governo Lula, José Graziano, hoje diretor-geral da FAO. De acordo com o documento, a prioridade dada pelo governo Lula ao combate à fome - citando a fala do ex-presidente de que esperava fazer com que todos os brasileiros fizessem três refeições por dia - no Fome Zero é a responsável pelos avanços.