STIMEIC - EXTREMA - MG

Mulheres e Suas Profissões – Pedreira

Sem título-1

Mulheres e suas profissões

 

Entrevistada: Maria da Penha Gonçalves

Profissão: Pedreira

 

1- Porque você escolheu esta profissão?

Não foi porque eu escolhi, mas foi o que surgiu na época. Eu trabalhava em qualquer serviço que aparecia, embora eu tivesse vontade de trabalhar como pedreira. Então como eu fui criada na roça, não encontrei dificuldade e aprendia as coisas rápido e fácil.

Para mim, era maior alegria quando começava a construção, e mais feliz ficava quando via o dono (da construção) contente com meu serviço e, não é porque estou me gabando do meu próprio trabalho, mas era bem caprichado.

 

2- E desde quando você trabalha como pedreira?

Desde que meu filho tinha 03 anos de idade, já faz 26 anos. Hoje eu estou parada por causa de problemas de saúde, mas eu nunca reclamei, trabalhava dia e noite – Deus me dava forças. Eu fazia desde a fundação até o acabamento.

 

3- Você encontrou dificuldade na sua profissão por ser mulher?

Eu não sei se era discriminação. Eu imagino que as pessoas pensavam que uma mulher que trabalhava nisso seria muito feio ou porque deveria trabalhar em outra coisa melhor. Mas não só antigamente como hoje, as pessoas ficam falando que a mulher que é pedreira, é “mulher macho”, ou mulher que faz serviço de homem é “sapatão”.

 

4- E as pessoas procuravam seus serviços?

Sim, trabalhei até em São Paulo.

 

5- Mas este trabalho também foi por necessidade?

Sim, porque também eu não tinha o meu canto, eu pagava aluguel, era difícil a minha vida. Verdade seja dita, eu era casada, vivia com o pai do meu filho e ele não gostava de enfrentar este trabalho e sempre me largava na mão, então eu tinha que tocar sozinha o serviço com meu filho pequeno. Eu lutei, enfrentava, não tinha medo e nem vergonha do que estava fazendo.

 

6- E hoje você é separada?

Sim. Faz 12 anos que me separei. Moram comigo meu filho, minha nora e meu netinho.

 

7- Você acha que a mulher já conquistou o seu espaço seja no trabalho ou na sociedade?

Eu acho que falta uma parte ainda que tratasse todas as mulheres (com direitos) iguais (sem divisão de classe), mesmo em trabalhos que são mais dos homens.

 

8- Qual a sua opinião para que a mulher conquiste mais o seus direitos?

Eu acho que tem que lutar, mas ainda está difícil, porque até nas religiões falam contra a mulher. Não sei te dizer direito, mas acho que precisa de mais ajuda dos governos.